Muitas pessoas que migram do mercado financeiro tradicional para o mercado de criptomoedas chegam com muitas dúvidas sobre as diferenças entre os dois setores. Além disso, novos investidores sem qualquer tipo de experiência prévia com outros investimentos surgem para operar com criptoativos.

Uma das principais dúvidas dos investidores do mercado tradicional que chegam no mercado de criptomoedas é como fazer uma realização de lucro parcial, e pensando nisso, o especialista Bruno Pamplona explica como essa estratégia pode ser feita da melhor maneira.

Além disso, no decorrer do artigo iremos esclarecer tudo sobre o mundo das criptomoedas, para que dessa forma você consiga entender tudo sobre o assunto.

O que é Criptomoeda?

Basicamente, é um sistema financeiro descentralizado, isto é, nenhum tipo de órgão ou governo de algum país o controla. Uma criptomoeda surge dentro de um blockchain, que nada mais é que um registro público de movimentações e transações financeiras.

Esses blockchains funcionam como banco de dados, dando mais segurança e transparência para que os usuários se sintam seguros ao investir em determinada criptomoeda.

As criptomoedas contém um determinado valor que costuma ser equivaler a dinheiro em espécie, como por exemplo o dólar, para que os investidores interessados em adquirir o ativo possam assim fazer.

Em alguns casos, inclusive, as criptomoedas funcionam como moeda de troca para consumo de produtos ou serviços, exatamente como forma de pagamento, assim como é feito com o dinheiro físico.

Como funcionam as criptomoedas?

Em suma, são as criptomoedas são moedas virtuais, sem nenhuma interação física com as pessoas, dessa forma, não podendo serem depositadas em uma conta de banco corretoras comuns, ficando apenas em suas próprias carteiras digitais.

Uma das principais particularidades das criptomoedas, é que pelo fato de não existir a mediação de um terceiro, existe uma certa de confiança de comunicação entre as partes envolvidas na transação. Além disso, por serem negociações completamente anônimas, trazem grande segurança para os todos os lados envolvidos. 

Quais são as principais criptomoedas?

De fato, existem milhares de criptomoedas em circulação atualmente, no entanto, boa parte delas são desconhecidas pelo grande público. Além disso, devemos conhecer os principais criptoativos no mercado hoje, além de suas principais características e as diferentes formas de operá-las. 

Essas são apenas três das principais criptomoedas existentes hoje em dia. Cada um desses ativos surge com a intenção de solucionar um problema em específico, além de ter uma comunidade muito ativa para fazer com que as moedas digitais entrem em crescimento o mais rápido possível.

Como fazer uma realização parcial de lucro em criptomoeda?

Basicamente, fazer uma realização parcial de lucro significa concluir parte de uma determinada operação, dessa forma fazendo com que automaticamente os riscos de perda ocorram durante o investimento. Porém, caso as perdas aconteçam, o investidor basicamente fica com o lucro no zero a zero, ou seja, não ganha e nem perde financeiramente.

No entanto, muitos investidores iniciantes, ou mesmo aqueles vindos de um mercado mais tradicional acabam tendo muitas dúvidas ao realizar uma ação como essa durante uma operação de criptomoedas. Pensando nisso, Bruno Pamplona decidiu explicar como fazer uma realização parcial de lucro.

Analisar o Gráfico

Primeiramente, o investidor deve buscar no histórico gráfico do ativo qual média de preço da criptomoeda costuma ficar. Logo após conseguir identificar esse posicionamento, devemos entender quanto o valor do ativo costuma aumentar após atingir uma determinada média.

Segundo Bruno Pamplona, após identificar essas movimentações, o investidor já consegue entender os momentos ideais para vender uma operação, ou mesmo se o preço costuma subir de maneira demasiada em um curto prazo. Isso pemite que até mesmo venda do ativo seja feita um pouco mais tarde, conseguindo um lucro maior.

O especialista diz que o ideal para começar essa análise, é utilizar de uma média de até 8 períodos, por ser mais curta e fácil perceber qual a movimentação ideal fazer com aquele ativo.
Além disso, Bruno Pamplona dá a dica de usar o indicador “envelope” dentro do gráfico que está sendo analisado. Dessa forma é mais fácil perceber quando e como o preço da criptomoeda ultrapassou a média, o que permite com mais facilidade o investidor.

Recomenda-se que o indicador não seja sempre um ponto exato para efetuar a parcial, mas sim uma região de suporte para auxiliar durante a operação. Ou seja, a linha “envelope” funcionará para indicar os momentos que podem ou não ser feito a parcial de lucro. Deve-se também analisar outros pontos, como o FOMO que está ou não acontecendo naquele determinado momento.

Conclusão

Vale ressaltar que, realizar uma parcial de lucro com 20% de ganho acaba sendo um valor muito abaixo do que o normal, o ideal seria fazer essa movimentação com um ganho de pelo menos 50%.

Em suma, é recomenda que utilize essa metodologia de maneira segura, sempre analisando todos os riscos e entendendo as possibilidades. Porém, ressaltamos a importância de estudar também outras estratégias, para conseguir criar um determinado portfólio de ideias para cada uma de suas operações.

Gostou do conteúdo? Acesse nosso canal no YouTube para saber mais!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *